LIVROS SOBRE JORNALISMO

Todo jornalista gosta de ler. Sua capacidade de contar histórias, investigar e revelar fatos importantes, até então obscuros, transformam a sociedade. Por isso, é conhecido como o "Quarto Poder", o que justifica a sua proximidade com os três primeiros. Nossa sugestão de leitura:
  1. 1.
    Truth and Duty: The Press, the President, and the Privilege of Power, de Mary Mapes. O livro que inspirou o filme "Conspiração e Poder" conta sobre a divulgação de uma reportagem com documentos que provam que o então presidente George W. Bush teve tratamento militar especial nos anos 1970. Depois estes documentos foram contestados.
  2. 2.
    O Reino e o Poder, de Gay Talese. O mais influente representante do Novo Jornalismo traça um perfil do New York Times desde os bons tempos do diário da família Ochs. É uma obra-prima do jornalismo literário.
  3. 3.
    Chatô, o Rei do Brasil, de Fernando Morais. Assis Chateaubriand, fundador dos Diários Associados e do Museu de Arte de São Paulo, foi um sujeito tão poderoso quanto polêmico: amigo de presidentes, usou e abusou do poder político e dos favores do Estado para montar uma rede de jornais e rádios e a primeira emissora de TV do país.
  4. 4.
    Rota 66, de Caco Barcellos. Resultado de um trabalho investigativo em que o jornalista Caco Barcellos denuncia que a maioria das pessoas assassinadas por policiais militares, no período de abril de 1970 a junho de 1992, durante o patrulhamento no município de São Paulo, constitui-se de inocentes.
  5. 5.
    1984, de George Orwell. A história fictícia se passa em uma Londres liderada pelo partido político do Grande Irmão, onde tudo e todos são monitorados 24 horas por dia. Foi de onde surgiu o termo "Big Brother". O protagonista Winston Smith cria coragem e passa a lutar contra esse sistema após se apaixonar por Júlia.
  6. 6.
    Dez dias que abalaram o mundo, de John Reed. É um testemunho vivo da Petrogrado, na Revolução Russa de 1917. Reed conviveu e conversou com os grandes líderes Lênin e Trotski, e acompanhou assembleias e manifestações de rua que marcariam a história da humanidade.
  7. 7.
    Notícias de um sequestro, de Gabriel García Márquez. A obra reconta uma série de sequestros, protagonizada por narcotraficantes colombianos em 1990. Depois de entrevistar as vítimas e colher informações mais que precisas, Gabo usa a precisão desses detalhes e a habilidade literária para radiografar o mundo dos cativeiros.